Empresas Familiares, Sua Organização E Proteção Jurídica - Holdings
01/02/2017

Aumenta a cada dia o número de empresas familiares em todo o Brasil, especialmente em Santa Catarina, fomentando cada vez mais a economia nacional. São recorrentes também, as notícias de ruína de empresas familiares, por diversos motivos.   Quais seriam esses problemas, que podem quebrar uma empresa familiar tradicional?   Os relatos são muitos, mas alguns recorrentes são a falta de qualificação profissional, a improvisação na gestão e a ausência de planos e regras a serem adotadas no dia a dia, garantindo a continuidade da atividade no futuro, inclusive após a morte do fundador da empresa.   Normalmente as decisões e bens permanecem concentrados na pessoa do fundador da empresa, que se engajou na construção do patrimônio e no sucesso da atividade.   Entretanto, atualmente é comprovado que medidas preventivas são as mais adequadas para consolidar uma empresa no mercado, antecipando-se aos efetivos de uma sucessão sem planejamento ou má planejada.   São inúmeras as possibilidades para a prevenção de problemas dessa natureza, apresentando-se a constituição de uma holding como uma delas, seja para controle do grupo ou melhor distribuição em vida do patrimônio aos herdeiros.   Atenciosamente,   Patrícia Ribas Athanázio Hruschka*   ______________________________________________________________________________________________________     * A Dra. Patrícia é advogada, sócia da Cascaes & Hirt Advocacia, mestra em ciências jurídicas, professora universitária e autora da obra “Holding – planejamento sucessório de empresa à luz dos princípios constitucionais.”



2020 CASCAES, HIRT & LEIRIA - ADVOCACIA & ASSESSORIA EMPRESARIAL - OAB/SC 1796/2011 WTEK TECNOLOGIA